Você sabia que o mercado brasileiro funciona através da estrutura de economia de mercado? Giovanni Cataldi Neto, economista especializado em Fundos de Investimento em Direitos Creditórios, considera esse sistema vigente como uma excelente forma de controlar a economia de uma nação, mesmo que ainda apresente aspectos de melhoria. 

No parecer do economista Giovanni Cataldi Neto, esse sistema é adotado pela grande maioria dos países no mundo, incluindo o Brasil. Dessa forma, mesmo que o governo brasileiro atue com rigidez na regulamentação, seu mercado ainda opera de acordo com os princípios do sistema de economia de mercado. 

A economia de mercado deve ser entendida como um modelo no qual a economia é controlada por agentes econômicos relativos à iniciativa privada. Isto é, as empresas são responsáveis pelo seu funcionamento, pela definição das estratégias financeiras e da quantidade de bens produzidos com relação à demanda existente, sem que haja interferência do Estado.

O funcionamento da economia de mercado

Na percepção do economista Giovanni Cataldi Neto, em um modelo como a economia de mercado, as empresas têm autonomia para definir seu funcionamento e estratégias financeiras. É possível, portanto, compreender que as companhias privadas controlam completamente a economia de uma nação. 

Esse princípio tem base no liberalismo econômico, isto é, na defesa da liberdade de produção e comércio, da propriedade privada, do estado mínimo e da livre concorrência. Nesse cenário, o Estado intervém apenas no quesito de respeito às leis de livre mercado, fiscalizando o cumprimento das regras de competição entre empresas. 

Na visão do economista Giovanni Cataldi Neto, para que a economia de mercado funcione, existem uma série de características que precisam estar alinhadas, dentre elas, a principal é a liberdade de decisão e funcionamento das empresas privadas (companhias, bancos, construtoras e demais modelos de negócios). 

Há ainda as seguintes características que compõem a economia de mercado: proteção da propriedade privada por lei; mercado funcionando pela interação entre produtor e consumidor; comércio com empresas no exterior de forma facilitada; maior parte dos produtos feitos pela iniciativa privada; autonomia na definição de preços de serviços e mercadorias; o regulamento dos preços é do mercado, baseado na livre concorrência; produção de bens e produtos regulamentados pela lei de oferta e demanda; baixa atuação do Banco Central no controle de câmbio e Estado atuando como fiscalizador da economia. 

Vantagens e desvantagens desse sistema 

Na concepção do economista Giovanni Cataldi Neto, não existe um sistema econômico perfeito, isto é, que atenda às necessidades de todos equitativamente e que evite prejuízos. Nesse sentido, a economia de mercado apresenta benefícios e falhas. Mesmo que seja considerada boa por alguns e ruins por outros, esse modelo capitalista é adotado em praticamente todo o mundo, e nada impede que ele seja revisado e aprimorado em algum momento. 

Para o economista Giovanni Cataldi Neto, as vantagens da economia de mercado estão na liberdade das empresas decidires funcionamento e diretrizes, o que permite maior atuação do empreendedor; esse modelo também incentiva a inovação e  criatividade, uma vez que as decisões de produtos e serviços se baseiam na lei de oferta e demanda e nas necessidades do mercado.

As desvantagens, por sua vez, estão voltadas para as desigualdades e para a precarização do trabalho, principalmente por conta de empresas terceirizadas que visam apenas o lucro, estabelecendo metas inalcançáveis e condições ruins de trabalho. A formação de cartéis para aumentar os preços também foge do princípio de livre concorrência, prejudicando o mercado. Além disso, as trustes (união entre duas ou mais empresas autoridades no ramo) buscam exercer domínio total na área, prejudicando os pequenos negócios que querem entrar no mercado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui