Fernando Siqueira Carvalho, grande amante de motos, diz que o veículo já tem mais de um século. A  moto foi uma das invenções mais importantes e significativas do século XIX, dado que revolucionou o seu tempo e abriu novos horizontes. Saiba qual é a história da moto e conheça a evolução de um dos meios de transporte mais utilizados e apreciados em todo o mundo.

Existem muitas versões do nascimento de motocicletas, mas historiadores apontam que o alemão Gottlieb Daimler foi o inventor da primeira motocicleta do mundo. Ele mostrou sua paixão pela engenharia desde criança. Com a ajuda do engenheiro e amigo Wilhelm Maybach, eles construíram, em 1885, um veículo motorizado de madeira com quadro e motor de combustão interna, que é um dos pilares da fabricação de motocicletas.

Sua velocidade máxima é de 18 km / heo motor tem 0,5 (metade) cavalo-vapor.

Apesar de parecer pouco, Fernando Siqueira Carvalho explica que para a época foi um feito e tanto. Os motores de combustão interna possibilitam a fabricação de motocicletas em escala industrial, mas os motores Daimler e Maybach funcionam no ciclo Otto e têm quatro tempos, portanto têm a mesma preferência dos motores de dois tempos, que são menores, mais leves e mais baratos.

A primeira fábrica de motocicletas foi estabelecida em 1894 na Alemanha, denominada Hildebrandt & Wolfmüller. No ano seguinte, eles estabeleceram a fábrica Stern, que apareceu em Bourgery, na França, e Excelsior no Reino Unido, em 1896. No início do século 20, já existiam cerca de 43 fábricas na Europa. Desde então, muitas pequenas indústrias surgiram: já em 1910, havia 394 empresas industriais no mundo, das quais 208 estavam na Inglaterra. Nos Estados Unidos, as primeiras fábricas – Columbia, Orient e Minneapolis – foram estabelecidas, em 1900, 20 empresas.

A história das motocicletas no Brasil começou no início do século passado, quando muitos veículos europeus e americanos foram importados. Ao final da década, já havia cerca de 19 marcas em operação no país, entre elas American Indian e Harley-Davidson, Belga FN de 4 cilindros, Inglesa Henderson e Alemã NSU. Fernando Siqueira Carvalho comenta que no final dos anos 1970, surgiram várias montadoras, como Honda, Yamaha, Piaggio, Brumana, Motovi (nome usado pela fábrica da Harley-Davidson no Brasil), Alpina, etc. Na década de 1980, o mercado de motocicletas voltou a cair e várias montadoras fecharam as portas. Foi então que surgiu a Amazonas, a maior motocicleta do mundo, com motor Volkswagen de 1600cm3. Atualmente, Honda e Yamaha dominam o mercado brasileiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui