Equilibrar adequadamente refeições e bebidas é uma arte milenar. Por meio dessa estratégia, as características dos pratos podem ser destacadas por meio da bebida, e a experiência gastronômica pode ser mais agradável. Portanto, Marco Antonio Carbonari, dono da vinícola Villa Santa Maria, diz que é muito importante entender a harmonia do vinho para com a comida.

A magia existe em inúmeras possibilidades de combinações, que criam sabores e experiências sensoriais inesquecíveis. Isso é fundamental para quem quer que cada refeição vá além da simples comida e se transforme em momentos especiais.

  • Molhos: Se você vai fazer carne branca com molho, será mais interessante para o sabor misturá-la com vinho. Por exemplo, se for molho de tomate ou molho de ervas, escolha vinho tinto seco. Marco Antonio Carbonari diz que, para que a bebida não exalte o brilho do prato, optar por um rótulo leve, como Pinot Noir jovem.
  • Frutos do mar: é um ingrediente muito importante, especialmente nas zonas costeiras. Para peixes, crustáceos, etc., é sempre melhor combiná-los com vinho seco, estilo Gamay. A frescura deste tipo de vinho combina bem com a leveza destes alimentos, e vai perfeitamente com a maioria dos temperos e acompanhamentos.
  • Comida típica: a feijoada é um prato tipicamente brasileiro e que tem presença marcada em várias regiões do país, até mesmo veganos e pessoas com restrições alimentares podem se deliciar com essa refeição, desde que as devidas alterações sejam feitas. O caminho adotado por muitos amantes de vinhos é combinar a feijoada com o tinto de uvas vermelhas secas de Lambrusco. Marco Antonio Carbonari explica que ele não é um vinho estruturado, mas a comida já tem muita personalidade. Portanto, em comparação com a combinação perfeita de sabores, o vinho tem mais a função de limpar as papilas gustativas do que harmonizar.

Queijos: a maioria dos queijos combinam mais com vinhos brancos, você sabia? Para uma facilidade maior, mantivemos os queijos mais fáceis de encontrar no mercado: provolone, e o brie. Os queijos de pasta como o brie são mais delicados e discretos nos sabores, uma ótima pedida são vinhos brancos chardonnay ou pinot grigio. Parmesão é um queijo com alto teor de sal, que é perfeito para vinhos, porque deixa a bebida mais palatável e mais frutada.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui